Ritual selvagem

Cedinho acordei, tomei o remedinho, que conforme orientação médica poderá me acompanhar pelo resto da vida, Omeprazol. Embora tenha fortes restrições ao uso aleatório e contínuo de medicações por vezes se faz necessária. Questionei todos os médicos me garantem que não há contra-indicação para mim. Tomo uma dose mínima, mas não posso me alimentar se não fizer uso da muleta. Ossos do ofício para se ter vida além da prescrição do DNA herdado por minhas raízes. Estou no lucro, depois de sobreviver às duas cirurgias de grande porte dos últimos tempos. 

No melhor estilo até que a morte nos separe, faço uso, também,  do complexo vitamínico, Centrum e consumo uma colher rasa de proteína. A importada ISOPURE é imensamente melhor que a nacional. Aqui custa R$ 299,00, mas lá nos EUA custa agora R$ 19,00. Nada pode justificar tamanho absurdo. Agradeço ao Roy e a Luísa que me abasteceram no ano passado e neste ano.

Tenho amigos imensamente prestativos. Vou aprendendo diariamente com todos eles. Admiro os que buscam enxergar melhor a si e os espaços além.

Diariamente somos expostos às futilidades. A cada um seus próprios desafios. Sem julgamentos é palavra de ordem. Nem sempre entendemos nossa motivação pretensão darmos conta do outro.

O despertar não segue sem café com leite e o pão quentinho com manteiga. As barrinhas de queijo, o presunto, o ovo caipira ou a geléia são somente acessórios variados, a cereja da torta, sem muita importância.

Nada mais gostoso que estudar bem cedinho entre um barulhinho e outro e o pio dos passarinhos. O conhecimento e os sentidos sempre me emocionam

 

“Comece. É assim que se limpa o rio poluído. Se você tiver medo, tiver receio de fracassar, digo-lhe que comece já, fracasse se for preciso, recupere-se, recomece. Se fracassar de novo, fracassou. E daí? Comece novamente. Não é o fracasso que nos detém, mas é a relutância em recomeçar que nos faz estagnar. Se você estiver apavorada, qual é o problema? Se você estiver com medo de que algo vá dar um salto para mordê-la, então pelo amor de Deus, resolva isso imediatamente. Deixe que seu medo surja e a morda para que você possa superá-lo e seguir adiante. Você irá superá-lo. O medo acaba passando. Nesse caso, é melhor que você o encare de frente, que o sinta e que o supere, do que continuar a usá-lo como pretexto para evitar limpar o rio.”  (pg396,cap.10. Este, P Clarissa-Mulheres que Correm com Lobos)

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s