Arquivo do mês: março 2012

Balada do amor perfeito

Pelos pés das goiabeiras, pelos braços das mangueiras, pelas ervas fratricidas, pelas pimentas ardidas, fui me aflorando. Pelos girassóis que comem giestas de sol e somem, por marias-sem-vergonha, dos entretons de quem sonha fui te aspirando. Por surpresas balsaminas, entre … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

A verdade, por Carlos Drummond de Andrade

A porta da verdade estava aberta, mas só deixava passar meia pessoa de cada vez. Assim não era possível atingir toda a verdade, porque a meia pessoa que entrava só trazia o perfil de meia verdade. E sua segunda metade … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário