Arquivo do mês: junho 2009

Quinhão curto, meu pirão primeiro

Nem contei, né, mas esses dias tivemos a posse do novo presidente da Associação Comercial do Rio. Parabéns!. O que me incomodou diz respeito  às práticas que vimos por conta do evento festivo. Tivemos desde cedo até o meio da … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Mina D’água

Olá bom dia Dormi cedo, acordei ainda nem estava a raiar o belo dia. Gente, que friozinho… O Rio amanheceu sem nenhuma neblina. Céu estrelado, de lua, tudo tão lindo por aqui. Os passarinhos cantam alvissareiramente anunciando a vida que … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Assédio ao lobo mau.

Tenho tido manhãs produtivas e noites de soninho cedo. Acordei fiz 2 exercícios do Chi Kun tomei um banho de 20 minutos lendo o jornal e, depois, sem pensamento algum, tudo só água,  eu inclusive. Uma cachoeira de águas mornas. … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Manhãs coloridas

Ai ai…  hoje acordei em ritmo de Beto Guedes cantando “Quando te Vi”. Tudo de bom essas manhãs coloridas. Acordei e enquanto tomava café comentei a réplica de Lu ao email de Chico.  Ou seria ao contrário? O email de … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Arriê… festejos juninos

Olá bom dia amigos corujões Lu, dormi cedo, pois ando exausta mesmo. Os pinos estão batendo. A labirintite diz presente. Minha Naninha também está com muitas provas da faculdade pra dar conta. Tenho lhe dado a vez. Acordei de madrugada … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Encontro com a saudade

Ai ai que saudades de andar por aqui. O luar está desenhando o céu como uma unha pintada de princesinha. Minha  amiguinha Lú diz que está uma casquinha fininha. Nem o tom azul índico luminoso, os passarinhos assanhados que me … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Cavalos marinhos

Sinto uma falta do lobo mau, cara de pica-pau, não, é cara de mingau. Um dia desses fui incitada a refletir sobre encontros e despedidas. Fazia-me crer que as relações deveriam ter prazo de validade. Tão cuidadoso e lindinho, lembrara … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário