Arquivo do mês: outubro 2008

Pré-operatório

Ai ai… lá vou eu entrar na faca, ou melhor no lazer amanhã bem cedinho. Incrível ter que passar 3 dias tomando Dulcolax e só nos líqüidos e, ainda enjoada tomar  tomar Eparena com guaraná ligth de 15 em 15 … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | 1 Comentário

A cartinha da filha

Como não houve o momento de satsang, que eu sei que era o que você mais esperava, resolvi te mandar um email com o meu melhor e contar uma história A minha história é sobre uma descoberta. Me perguntaram sobre como eu … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Fanny & Alexander

Assisti ainda esses dias a Fanny & Alexander a obra-prima de Ingmar Bergman. O filme foi agraciado com 4 Oscar e sem dúvida é um clássico da produção cinematográfica.. Gostei muito de ver a delicadeza dos sonhos das crianças e … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Contos da Lua Vaga

Meu Space é minha memória estendida nesses tempos de PDI. Registrando que assisti à bela fita Contos da Lua Vaga de Kenji Mizoguchi, 1953. O filme com forte abordagem de valores cutuca com vara curtíssima qualquer pretensão de ambição do … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Trutas do Rocio e meu Satsang

Uma delícia tomar café da manhã com o Juremir. Suas crônicas são tão diversas que pareço a cada momento estar fã de um homem diferente a cada situação. Bom isso, não enjoa. Passo a vez a idéia de que isso … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Além-Tédio

isso me fez lembrar tanto do meu lobo mau…   Além-Tédio (por Mario Sá-Carneiro) Nada me expira já, nada me vive – Nem a tristeza nem as horas belas. De as não ter e de nunca vir a tê-las, Fartam-me … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Quien Muere

Bem.. agora de Pablo Neruda. Eu estou vivíssima, na luta…com uiuis, mas muitos ai ais.. beijos Luinha   Quien Muere Muere lentamente quien se transforma en esclavo del hábito repitiendo todos los días los mismos trayectos quien no cambia de … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário