O mundo em um só grito

Eu amava
Como amava um sonhador
Sem saber porque
E amava ter no coração
A certeza é ventilada de poesia
De que o dia, amanhece não…                         

                               (Oswaldo Montenegro)

 

Ai ai… estou aqui numa monótona partida de buraco  e com a mente consumida por minha seleção musical sobre lua. Ai ai…

Hoje quando dirigia rumo ao Rio vim ouvindo uma seleção espetacular de Yo Yo Ma.

Naveguei minha espaçonave com a razão na estrada e o coração voando pelos belas matas e montes. Fiz o trajeto em 2 horas cravadas com direito a um café com leite no alemão que havia na estrada.

Ao chegar ao Rio não resisti a tanta beleza. O tom azul das águas da baía de Guanabara estava de tirar o fôlego. Vi as garças reunidas em um único canto confabulando sobre as lágrimas que viram escorrer pela ponte outro dia.

Observei a fumaça e calculei os estragos.

Os arrozais, Borges, as linhas e entrelinhas, o cavalo correndo em Palomas, eu e o umbu no extremo da solidão.

A melodia sentimental toca pra lembrar-me que ter fome e sede do infinito é condensar o mundo em um só grito como diz Florbela Espanca

aiai…

Luinha

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s